julho 22, 2011

Gaseou a aula

Aluno-burro

Eu acho que tá mais de que na hora desses professores tomar juízo e não ficar por aí reclamando. Todo ano é essa pouca vergonha.

Vocês professores não imaginam o prejuízo que essas greves anuais faz para o país.Nosso alunos vão ser profissionais de baixa qualidade por causa dessas paralizações inconsequentes. Vão estudar, se aperfeiçoar  e ganhar mais. Não fiquem aí querendo mamar na teta do governo. Vão à luta.
Alguém já viu um profissional bem qualificado fazer greve. Nunca. Ele se precisar muda de emprego e não fica enchendo o saco das pessoas.
Ficam recamando iguais a pedintes. Sem coragem de trabalhar e se especializar numa área que ganha mais.

Isso é uma pouca vergonha e paciência tem limites. O governo está certo.

Mario

14 comentários:

  1. Mario,
    Se os professores aceitarem teus “sábios” conselhos e forem trabalhar em outras áreas, quem é que vai transmitir conhecimentos pros nossos filhos e netos?
    Se os que hoje são professores saírem porque os salários são insuficientes, o que te leva a crer que outros, tão ou mais qualificados, vão aceitar este emprego com este salário?
    Ou vamos contratar outros menos preparados, e que se contentem com os salários abaixo do necessário?
    Meus filhos estudaram em escolas particulares, e não tiveram problemas com greves, mas me parece que não tem escola particular prá todos.
    Ou devo me preocupar apenas com os meus filhos, e os dos outros que se explodam?
    Teus “sábios” conselhos me parecem bem dentro desta linha.
    E não esqueça que nós, bancários, fizemos ALGUMAS greves, prá defender nossos salários.
    Se os bancários, que não ensinam nada prá ninguém e só servem como instrumento pros bancos encherem os cofres de grana, merecem ganhar salários decentes, imagine os professores!
    Ainda bem que eles continuam aturando um monte de filhos mal educados pelos pais e transmitindo um mínimo de conhecimentos, APESAR dos salários baixos.
    Um grande abraço.
    Brunelli

    ResponderExcluir
  2. Quando qualquer cidadão comun não cumpre com suas obrigações,
    o credor da ação vai buscar refugio na justiça para ver seus direitos obedecidos.
    Pois os professores não podem/devem fazer a mesma coisa?
    Qual o motivo de proporcionar perdas aos alunos ( que já não recebem educação adequada em casa)?
    Onde está o bom exemplo dos professores?
    Para o aluno e para os pais também fica a informação de que se não foi atendido nos seus direitos e desejos,
    pode se valer de meios escusos para NÃO OBTER O RESULTADO DESEJADO
    e apenas tumultuar politicamente o ambiente social.
    Se os INTELIGENTES PROFESSORES e CUMPRIDORES DE SEUS DEVERES
    estivessem efetivamente interessados na melhoria da educação escolar neste país,
    já teriam recorrido à Justiça para fazer valer o que já é direito,
    e continuariam com muito mais motivação a participar da educação eficiente dos seus alunos.
    Mas assim, cruzando os braços, é dizer que a Justiça é incapaz de fazer cumprir a lei, ou a lei não é verdadeira como se diz.
    E esta lenga-lenga já faz muito tempo... Professores, teoricamente são as pessoas com melhor capacidade intelectual
    e deveriam servir apenas de BOM EXEMPLOS para os alunos e sociedade em geral.
    No entanto, fazem greve onde apenas os seus clientes perdem, e seu algoz (governo) ganha pois não precisa
    desembolsar o salário dos dias parados (se é que vai ter coragem para isto, mas a lógica diz: se não trabalhou não recebe.
    Caso contrário a tese defendida pelos professores cai por terra: de que estão trabalhando sem receber.)
    Podemos falar ainda um dia inteiro, sobre estes incompetentes agentes (professores e governo) em fazer cumprir e cumprir a lei
    (mostrando que não são sérios nas suas tratativas, que são vazios de propósitos, e que a sua permanência apenas,
    em sala de aula, e nem o pagamento dos valores devidos garantem uma educação de boa qualidade).


    Entendo um absurdo transformar em politicagem, algo que deveria ser considerado apenas responsabilidade de cumprimento da lei,
    e obrigação juramentada de bem ensinar.
    Quando quem ensina, diz que não acredita em político ( que ajudou a fazer),
    como acreditar nestas pessoas que ensinam aado modo errado, torto, menos eficiente, incoerente, desprezível,etc.,
    sabendo que o caminho correto, eficiente não produz o BARULHO que se quer, mas os RESULTADOS que se deseja?

    Até mais...

    Valsi

    ResponderExcluir
  3. Seria interessante informar ao cidadão, qual a função dos professores.
    Se ele é administrador é graças ao professor. E se pensa assim, não deve ser adm bom.
    E os impostos que ele paga deveriam ser investidos em educação, saúde...

    Bom, cada um tem a sociedade que constrói...

    Ah! E bom lembrar ainda à esta criatura, que quando um professor se aposenta,
    depois de trabalhar uns 30 anos ou mais, não tem fundo de garantia.

    Prezado amigo,

    Sabe porque os professores nunca apelam pelos direitos, na justiça?
    Porque têm de dar o exemplo para os filhos de vocês, que vocês mandam
    para as escolas, muitas vezes sem educação do lar!!!
    Por acaso os professores são os responsáveis pelos
    "alunos que não recebem educação adequada em casa?"

    Não, não são. Os responsáveis são pais do tipo de vocês!!!

    Os professores não ministram "educação eficiente aos seus alunos".
    Os professores aplicam conhecimento e cultura, que é o que parece
    faltar ao autor da redação abaixo!
    Os professores até tentam ensinar que em políticos (corruptos) não se deve confiar,
    mas esbarram nos pais do tipo do autor abaixo.
    A educação "de boa qualidade" já deve ser ministrada no lar, por pais responsáveis...

    Ou vão me dizer que os malfeitores que nunca frequentaram qualquer escola,
    tiveram professores como exemplo?

    Tiveram sim, como exemplo, algum adm preocupado em tirar vantagem pela
    fragilidade, tolerância, paciência e dedicação dos professores.

    Big

    ResponderExcluir
  4. Povo, vamos manter o nível.
    Lembrando que existem bons professores, e professores ruins (como em todas as profissões).
    O que estamos discutindo, neste caso, é se o salário dos professores está adequado ou não, se eles têm o direito de fazer greve, e se estão exagerando neste direito (fazendo uso político do direito).
    Quanto ao salário, até as pedras da calçada da rua onde moro sabem que ele está MUITO abaixo do adequado, desde o tempo em que eu estava no segundo grau (o que faz trocentos anos).
    Que os professores têm o direito de fazer greve prá reivindicar os direitos deles, acredito que também é indiscutível (somente são contrários ao direito constitucional de greve os que acham que os patrões vão aumentar os salários dos empregados simplesmente porque são bonzinhos).
    Sobrou o item mais complicado: saber se a greve ainda é necessária ou se está tendo uso político.
    Como Santa Catarina não vinha cumprindo a lei que mandava pagar um piso prá categoria, enquanto os outros estados estavam cumprindo (inclusive os estados mais pobres do norte e nordeste), acho que a greve é merecida (pro governo), apesar dos prejuizos que causa aos principais interessados: os alunos.
    Se deste limão sair uma limonada, menos mal.
    Espero que os professores recebam o merecido aumento, e retornem pro trabalho com força e vigor.
    Até porque, enquanto nossa educação básica for a caca que é, o Brasil continuará sendo um pais de terceiro mundo, por mais que a economia vá (temporariamente) bem.
    Acho que o slogam da Dilma está errado; deveria ser “Pais rico é pais com educação básica gratuita, integral e de qualidade para todos”.
    E prá isto, professor tem que ganhar bem, ser um referencial, e cuidar bem de nossas crianças – especialmente quando os pais não fazem a lição de casa.
    Um grande abraço.
    Brunelli

    ResponderExcluir
  5. Não, eu não li isso!
    Definitivamente Mário, você deveria se envergonhar e se esconder atrás do armário!!!
    Que droga, que $%@:@#$%¨&*!!!

    ResponderExcluir
  6. Dilson Dáriojulho 22, 2011

    -conhece o mário?


    -que mário!?


    -aquele que fugiu do educandário!!!

    ResponderExcluir
  7. Meu caro putz, quando eu era criança pequena lá em Marte a gente tinha aula de Educação Moral e Cívica, hasteava a bandeira nacional toda semana, cantava o hino com orgulho sem errar nada, não tínhamos celular, facebook, orkut e essas modernidades todas e nossos MESTRES eram mais respeitados que o prefeito das nossas cidades marcianas... Eramos muito felizes!!! Professor ganha menos do que um empregado doméstico nesse país, uma vergonha, como diria o cara aquele que ofendeu os garis... por isso continuo dizendo...

    Saudades de Marte

    ResponderExcluir
  8. Professor precisa de atestado de frequencia para alguma coisa? porque se não tão fud

    ResponderExcluir
  9. Até quando iremos aguentar? Falta dinheiro para a educação, saúde e segurança, mas não para os supersalários da Assembléia Legislativa. Enquanto recorrem ao judiciário para que tenham seus pagamentos acima do teto, o magistério público estadual precisou ficar 62 dias em greve com manifestações por todo o estado reivindicando um piso salarial que já estava aprovado pelo STS desde 2008. É uma vergonha para um estado tão rico, mas pobre em relação à preocupação com a qualidade da educação por aqueles que poderiam fazer a diferença. Mas o magistério está de olho e “em estado de greve”. Porque juntos também podemos fazer a diferença.
    E sobre a postagem do Mário... Acho que ele “é de Marte”...
    Rosalba Valentim Cunha Alves

    ResponderExcluir
  10. Corrigindo... STF (Supremo Tribunal Federal).
    Rosalba.

    ResponderExcluir
  11. Rosalba, lá em Marte não tínhamos problemas com políticos por um simples motivo: lá não existia essa praga e quem quisesse ajudar o povo não ganhava "marcianos reais".

    Saudades de Marte

    ResponderExcluir
  12. Tenho horror de servico publico, escolas incluidas, e sou da filosofia: os incomodados que se mudem!

    ResponderExcluir
  13. E quem fica pra apagar a lâmpada? -->> Carlos

    A coisa já começa errada, pois educação se recebe em casa! Na escola recebe-se formação, tanto que ao final de cada período o aluno "forma-se", (já fui até à formatura de 8ª série!).
    Erradíssimo quem diz que se o salário é ruim, que caia fora. Se fosse assim, não teríamos garis, empregadas domésticas, balconistas, quiçá professores, pois sabemos que seus salários são baixos.
    Em Minas Gerais, os professores também estão em greve há uns 50 dias, e o governo de lá está tratando os professores como "usuários de substâncias", "analfabetos", "politiqueiros". O porquê da greve? Lá o piso de salário de professores também não é cumprido! Vão tudo mudar de emprego?
    Conheço gente muito boa, inteligente, competente, que dá aula, mas apenas como "bico", pois não compensa dedicar-se com os salários e condições que o governo oferece.
    Mas o governo tem interesse numa população bem formada, atuante, crítica?

    ResponderExcluir