junho 19, 2017

Serra do Faxinal, uma obra do futuro e a farra das OS*

INDÚSTRIA DE OS
Foi só confirmar a chapa e o Moreira já sai leiloando ordens de serviço em troca do velho e bom apoio político. A Serra do Faxinal, em Praia Grande é a primeira.

Aquela é uma serra importante. Tão importante que seria um desperdício construí-la (pavimentá-la) numa só eleição. Uma boa dica aos praiagrandinos: não esperem milagre. Projetem o asfaltamento total para uns 20 anos. É. Cinco eleições. Tá bom.

Ordem por ordem os forquilhinhenses receberam uma pela Jacob Westrup e a coitada só vai ter 1/3 asfaltada. Numa dessas, esse 1/3 nem acostamento tem.

(*) Post publicado originalmente em julho/2014 e... até agora a Serra do Faxinal continua na mesma. Desasfaltada.

junho 12, 2017

Namorados em fila pra transar

Dia dos namorados
Duas vertentes mercadológicas são responsáveis por esse espetáculo constrangedor que é aquela multidão de casais numa fila quilométrica à porta do motel torcendo para os que estão lá dentro gozem o mais rápido possível (o momento), para que dê tempo de ele dar a sua antes que o dia 12 acabe:

1) O marketing. Criou uma necessidade que não existia. Cidadão que nunca teve experiência sexual fora da cama própria, hoje se vê nervoso cada vez que a fila anda;

2) O crédito. Como disse tresloucadamente o apoteótico Luiz Carlos Prates, hoje todo “miserável” (sem ofensa, foi o Prates quem disse) tem carro. Carro tem tudo a ver com motel e… uma coisa leva à outra.

Agora, sem querer azedar a relação, tão vendo a fotinho acima? É a fila pros motéis da Içara antes do meio-dia. No São Simão tá igual.

Apressem-se.

junho 06, 2017

Você acredita num cara desses?


Raimundado
Antes que a gente esqueça, essa matéria aí, “Pelo Estado”, é paguinha com o seu dinheiro (aquele mesmo da verba de R$ 1 bi e 400 mi – vide aqui). Mas, voltando, você acredita quando ele diz que a solução é apoiar os municípios?
Nós, enquanto Putz, acreditamos. O gestual dele (na fotinho acima) demonstra claramente. À primeira vista, parece querer dizer um toma lá dá cá. Não é. É o gesto típico de uma personalidade essencialmente voltada para o progresso do seu Estado.
É claro que existem dificuldades. Entendemos isso também. O caso de Içara, por exemplo, que implora há 20 anos pretende a duplicação da SC-445. Tem horas que o apoio aos município tem que ser a conta-gotas. Era pra ser duplicação, mas descobriu-se que repaginar é mais barato factível. Parece brincadeira, mas apoio é apoio. Tem o lance de Criciúma e seus três viadutos. O apoio estava prometido (vide aqui), estamos esperando há 10 anos e nossa cidade, em se tratando de mobilidade urbana, é o caos .
Resumindo, a culpa nunca é do apoiador, solucionista e grande líder Raimundo.
Por isso acreditamos nele. Uashuashuashuash!!!!!!!!!!!