maio 06, 2020

Velocidade é coisa do passado

DSC03588
DSC03590


Tá vendo esse carro aí? É o Koenigsegg. Apareceu no Auto Esporte. 1115 cavalos. Mas a velocidade é limitada eletronicamente a 250km/h. E os caras pagam mais ou menos 1000 dólares por cada cavalo. Um milhão e duzentas mil doletas. A fábrica da Koenigsegg avisa que pretende um motor de 1300 cavalos. Mas o carro não vai passar dos 250.

Zero a 100

Aí a gente pergunta, pra que??? Seria pro dono falar pros amigos na sauna: “Meu carro tem 1.300 cavalos, e o teu?” Pode ser. Mas o grande barato tá na rapidez. Pancadão na arrancada. Velocidade máxima não interessa mais (como se vê), mas o zero a 100 sim. Então eles (as fábricas) enchem de cavalos e os marketeiros atocham: 0 a 100 em 2,354675 segundos. É o que faz o Koenigsegg. 1115 cavalos e 0 a 100 em 2 e picos de segundos.

Cágado

É isso. Antes um carro de 500cv era um foguete de virar o pescoço, agora, quem tem um de 500 é ridicularizado no sauna (já tem sauna exclusiva para acima de 1000 cavalos). Tem limite isso? Não. Nessa balada, 0 a 100 a 2 seg logo vai ser coisa de cágado. A meta é bolar um que já largue a 100. Vai faltar cavalo.

março 27, 2020

Alguém apostou?

Façam suas apostas 
(post de novembro de 2013)
20131109_Salvaro otimista2
Salvaro Highlander esbanjando “bom humor” na Nereu Ramos no sábado: Não sei o que é mais difícil, se o Tigre ficar na A; as ações do Eike parar de cair ou o Salvaro voltar.
E não parou aí. Nem tudo tá perdido. O Tigre tem o Vasco e o Flu jogando a favor; o Eike tem o BNDES… e existe o Savaski, o Levandowski, o Barbosa Toffoli…

março 09, 2020

Mau olhado

Olhar
Outro dia saiu naqueles pitacos evangélicos (nada contra) no jornal  sobre os perigos do olhar. Era um ensaio sobre a visão. A gente sente remorso por não ser cego. A queda de Adão e Eva começou com um olhar apetitoso para o fruto proibido; o reino de Davi caiu após ele olhar e possuir a mulher de seu soldado; a mulher de Ló foi transformada em estátua por causa de um olhar errado. Tudo isso e o Todo Poderoso pegando pesado nessa turma errada que olhou para o que não devia.
Aí é que está: olhar para o que não deve. Temos que abrir o olho. Tem muita gente por aqui nesse grupo de risco.

fevereiro 26, 2020

Aula estacionária

Hoje vamos ensinar quem, como e onde pode estacionar na Criciúma carregada de sinais.


Estac-odem-7
Idoso. Se você é idoso, pode estacionar onde encontrar esse sinal. Parece óbvio, não? E é. Se está escrito idoso e você é idoso… aí pode.

Estac-odem-4Vaga para cadeirantes, deficientes físicos, enfim. O espaço á amplamente ocupado por madames e empresários novos ricos. Cuidado: coincidentemente eles sempre são grosseiros e mal educados quando avisados que a vaga não é para eles.

Estac-odem-1
Atenção, essa é uma vaga especial. Muito especial. Não basta ser idoso para ocupá-la, é preciso ser cadeirante ou vice-versa, não necessária ordem nessamente. É tão especial que só tem uma em Criciúma. Fica na Santo Antônio*.

(*) Ficava. Não está mais lá.

fevereiro 18, 2020

Viu? Foi rebaixado. Só durou 2 mandatos

Demagogicamente incorreto

O post é de fevereiro de 2011, mas cabe certinho na realidade atual…
JM-frase-infeliz
Jogando pra torcida, hein deputado?! Cumpre-nos informar que a frase está incompleta. Melhor seria:
“Quem vai de Palhoça a Torres está no inferno. De lá pra frente é Rio Grande e a BR está pronta. Os políticos gaúchos são competentes.”

fevereiro 01, 2020

O supremo paradoxo

Homo-ou-hetero
O padrão é ser hétero. Naturalmente. Sem preconceito, por favor, tira o preconceito e deixa penetrar nossa lógica de bar. Se você é homo, você derrapou na bifurcação. Pegou um desvio. Em pegando um desvio, você é um desviado. DESviado é um não viado, logo, você é muito macho.

janeiro 06, 2020

O drama do arroz

Arroz
Se você for um carboidrato, esta notícia vai deixa-lo preocupado. Mais, se você é um carboidrato, tem sérias razões para detestar o momento atual da economia.

Se o que deu na mídia recente for real, quanto mais aumenta a renda mais o apetite do antes pobre é direcionado para carnes, de preferência as vermelhas. Quanto mais grana tem o remediado menos chances tem você, carboidrato, de ser consumido. É por isso que a turma do arroz está fazendo manifestação.

E não pense que basta ser carne para gozar o momento. Saiba você então, carne, que a não ser que a coisa decaia, o futuro é do peixe. Isso mesmo. A ordem é essa, grana extra menos arroz e mais carne, grana preta esquece-se a carne e crau no peixe.

De um certo ponto de vista, para o arroz alpha resta um consolo: olhando para frente (ou para trás), haverá cada vez menos gente querendo comer você. 

Putz pê-ésse: até nisso nota-se o preconceito presumido. Enquanto o alvo e ariano arroz  brilha na mídia, o feijão, que também é carb…