janeiro 09, 2017

Isso é pergunta que se faça?

Visto americano
Você quer um visto para gastar suas economias nos States. Informa-se daqui e dali e acha que o pepino é a entrevista.
Não é. O xis está num questionário capcioso  que você preenche antes de ir. A primeira impressão ao ler a peça é que tem pegadinha. Mas não, são perguntas muito inteligentes. Tem que estar muito preparado para respondê-las. Vamos lá:
  • Você é espião, sabotador, faz exportação ilegal?
  • Você é terrorista ou, enquanto nos Estados Unidos, pretende se engajar em atividades terroristas?
  • Já ordenou, incitou  ou participou de genocídio?
  • É ou foi torturador?
  • Cometeu, ordenou, incitou ou participou de assassinatos políticos?
  • Já recrutou crianças para luta armada?
Sem saída mesmo. Quem nunca fez uma ou outra coisa dessas num fim-de-semana…
Aí você pensa em tascar "não" em todas. Isso é pergunta que se faça? Melhor não, chutar não por atacado vai dar a impressão que você não leu com atenção cada pergunta. Provavelmente os americanos (psicólogos de Harvard) bolaram as perguntas de um jeito subliminar, indireto, especial para enrabar pegar você. Aí você lê uma por uma, procura pegadinha em todas e as chances de trocar sim por não em uma delas aumenta geometricamente.
Pronto, Ao invés dos States você vai ter que turismar no nordeste.

janeiro 02, 2017

Essa do carvão também não deu certo

Modus eleitorandis

cara de pau

O esquema é simples e eficaz. O político enche um avião (com esposas e tudo) e vai na maior alegria para a Itália, China, EUA, etc; visita Orlando, Hollywood, Louvre, Coliseu e depois volta dizendo que conseguiu investimentos para o Brasil.

Investimentos para o Brasil: antídoto que derruba qualquer chiadeira contra o turismo sustentado (pelo dinheirinho suado do contribuinte).

Houve um caso recente que um certo navegador que foi para os States com vários colegas  da arte da política, todos na maior alegria, e voltou dizendo que conseguiu um investimento bilionário para o Estado com utilização do carvão do sul.

Percebe-se que a estrutura dessa viagem/notícia (do grande navegador), segue fielmente uma cartilha que parece ser livro de cabeceira dessa classe tão adorável.

Não há estatística sobre o resultado desses investimentos alardeados com muita pompa, mas a maioria não dá certo. Era só pra cumprir a cartilha.

Em não dando certo (e se alguém lembrar de perguntar) o político vem a público e com a maior cara-de-pau consternação diz que que o investidor decidiu adiar o projeto.
Mas aí ele já ganhou a eleição.

dezembro 28, 2016

A questão da saúde-animal em Criciúma

image
O episódio da doença da Mocréia (post anterior, abaixo) traz à tona o desumano problema sócio-animal  criciumense. Uma Putzpesquisa rápida revelou que a cidade é povoada pela impressionante massa de 300 mil caninos e gatinos. Ou mais. Toda essa população vive à margem do sistema de saúde. A omissão das autoridades animais é uma verdadeira cachorrada.
Para toda problemática há uma solução apropriática. Duas, aliás. Primeiro, criar uma Unimedicão. Mocréia e outras cadelas com poder aquisitivo desmiserável (é classe média emergente – dizalenda) estariam cobertas. Mas, cadela com bala na agulha é minoria. O Putz acredita que a solução final passaria por um SUScão com todos os acessórios incluídos: Cão 24 horas, Hospital filhotil (com UTI-pré cãonatal) e etc.
Alternativamente, um BolsaAnimal/Seu Cachorro Sua Vida pode ser estudado.

dezembro 19, 2016

A questão da saúde-animal em Criciúma

image
Mocréia, nossa cadela, passou mal. Saímos em busca de socorro nessa Criciúma de Deus e uma realidade nova deu as caras, uma realidade marcada por exploração, oportunismo e insensibilidade. Descobrimos que são estas três virtudes que movem o sistema de saúde, essencialmente privado, voltado para o mundo canino.

image

Todos os indícios indicavam uma virose. A gente tira por nós, quando dá aquela lerdeza e ninguém sabe direito o que é… é virose. Bom se fosse. Antes mesmo de botar a mão na Mocréia, a primeira mordida: cemzasso pela consulta. Apalpa daqui, apalpa dali e veio o direto no queixo: precisava uma tomografia. Podia ser tumor. Preço: duzentos paus.

image

Mocréia, na proporcional, beira os 90 anos. O Putz fez umas constas rápidas e pensou que de repente investir num filhote sairia mais barato. Investir = comprar uma cachorra zero bala. Mocréia, na real, já havia cumprido seu ciclo. Agora, diga isso para sua mulher. Sim, um Putz também tem mulher (e gosta). Simplesmente insinuar uma proposta de solução final em desfavor da Mocréia (a cachorra) deu início a um processo de ruptura conjugal.

E fez-se a tomografia. Não tinha tumor, era virose. Remédios: mais cemzão.

dezembro 12, 2016

Parece familiar? re-re-postagem


Então veja isso (post de dezembro/2012):
Criciumaprev, uma novela que nunca acaba
JM-Criciumaprev em crise
Em julho de 2009, já havia rolo na Criciumaprev. Postamos sobre isso com o seguinte comentário:
“Parece brincadeira. Os caras não pagam as contas na cara dura. Sabe aquela velha treta “não pagar as contas velhas e deixar as novas envelhecer”? Pois o Secretário, candidamente, admitiu que é assim mesmo. Sai governo, entra governo e vira tudo a mesma naba. Evidentemente que esse parcelamento de 20 anos também não será pago. Mas aí já serão outros Salvaros outras administrações , que por sua vez re-renegociarão e re-lançarão a culpa no PT e PMDB nas anteriores… e assim caminha a impunidade."
E não é que a história se repete? Com um agravante: descontaram e não repassaram. Isso é crime.

***********

Que ver a piada de julho/2009?
Foi,,,
Assim é fácil
Entrevista do Cloir Dassoler, Secretário do Sistema Econômico do Salvaro, para o João Paulo Messer, na Eldorado, agora de manhã:
- Secretário, como está a dívida da Prefeitura com a CriciúmaPrev?
- Tudo beleza, conseguimos parcelar em 240 meses.
- 240 meses??? Mas isso dá 20 anos.
- É. Foi o melhor que conseguimos. ´
- Secretário, essa negociação refere-se ao que ficou das outras administrações, certo?
- Exato. O PT e o PMDB deixaram pra nós.
- Secretário, quer dizer então que as novas contribuições, de janeiro para cá, estão em dia?
- Exato. Pelo menos a parcela descontada do funcionalismo.
- Como assim?
- A parcela patronal está atrasada 60 dias.
Fim da entrevista. Agora é nós. Parece brincadeira. Os caras não pagam as contas na cara dura. Sabe aquela velha treta “não pagar as contas velhas e deixar as novas envelhecer”? Pois o Secretário, candidamente, admitiu que é assim mesmo. Sai governo, entra governo e vira tudo a mesma naba. Evidentemente que esse parcelamento de 20 anos também não será pago. Mas aí já serão outros Salvaros outras administrações , que por sua vez re-renegociarão e re-lançarão a culpa no PT e PMDB nas anteriores… e assim caminha a impunidade.
Entidades de classe!!! Cadê vocês???

dezembro 05, 2016

Notícia criminal quando há sexo no meio

crimessexuais
Legal a cobertura dos jornais. Parece que quando há sexo no meio, a criatividade cresce na mão de redatores e redatoras, lubrificada com certo humor irônico e discreto. Achamos umas coisinhas picantes, tipo:
  • a nova lei endurece a situação dos transgressores;
  • são poucas as aberturas para quem é afoito;
  • o código vai meter muita gente na cadeia;
  • a posição dos juristas é positiva;
  • há os que hesitam pela frente mas por trás são muito ativos (referência aos que se manifestam a favor ou contra).
Putz pê-ésse: Repostagem. Achamos engraçadinho e metemos de novo.

novembro 25, 2016

A história passa encilhada e os asnos pastam

Esta não é a Rio do Rastro. Parece, mas tem um teleférico que desmente. Fica na China.

Rio do Rastro-teleférico

Esta é a Rio do Rastro, mas o mirante é de mentira. Foi transplantado putzgraficamente do Grand Canyon.

Rio do Rastro-mirante Grand Canyon

A serra do Rio do Rastro é uma maravilha que tem potencial turístico de alcance internacional. Só não é porque nossos líderes não tem tempo para pensar nisso. Estão ocupados demais criando cargos e secretarias, negociando alianças, facilitando licitações, enfim, olhando para o próprio umbigo.

novembro 14, 2016

Avisem se mudou alguma coisa

maio 06, 2014

Despertando na PM

Insegurança publica

Assumiu o novo comandante da PM em Santa Catarina. Na posse ele largou essa, absolutamente inédita: “Temos que aumentar o efetivo da Polícia nas ruas.”

Esse homem só pode estar saindo de hibernação. Acordaram ele para assumir a PM. Só faltou dizer que essa medida faz parte das prioridades de seu chefe (o grande navegador) que é a Segurança (as outras duas são a… Putz!).

Esqueceram de dizer para o hibernado, quando ele acordou, que SC não tem verba para aumentar quadro de polícia. Toda a graninha que tinha sobrando serão destinadas aos 410 cargos comissionados (sem concurso, sujeito, portanto, a nepotismo – do tipo cruzado, inverso, reverso e traverso) criados a toque de caixa para o MP. 

Só pra constar, cada um desses cargos daria para pagar três novos PM’s, ou seja, 1.200, ou seja, QUATRO NOVOS PM’s para cada município do Estado.

novembro 07, 2016

Piada velha, mas boa

Esnobada papal

Papa Chico
Deu num blog da capital que o Amin também estava no trem da alegria que foi a Roma na semana passada para a missa de canonização do Padre Anchieta. Ele mais Renan Canalheiros e toda a trupe enfileiraram os fotógrafos para o beija-mão pós missa e… Papa Francisco deu o bolo. Sumiu. Escafedeu-se. Cancelou.
A gente elogia, reconhece que é diferente, mas não adianta, argentino é argentino. É da natureza deles, está no DNA, mais cedo ou mais tarde vem algum tipo de sacanagem. Vê se isso é possível, deixar o presidente do senado nacional e mais um caminhão de políticos a ver navios.
É muito triste… HHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!! UASHUASHUASHUASH!!!!!!

outubro 31, 2016

Seria uma maravilha, não fossem os…

Cooper
Deu que as 254 cooperativas que hoje atuam em Santa Catarina, nos mais variados setores, faturaram mais de R$ 20 bi brutos em 2013. São mais de 1 milhão e 600 mil cooperados dos quais 35% são mulheres e 15% jovens abaixo de 25 anos. Seria uma maravilha se aqui e ali não houvesse a ingerência peçonhenta de uma certa classe muito bem conceituada no ideário popular: a política.
A boa notícia é que esses pequenos percalços do sistema não acontecem por aqui. A rigor, mesmo, só aquele probleminha onde quase mataram a tiros o presidente de uma dessas associações (a dos mineiros). Para nossa tranquilidade, pelo que se sabe, não há qualquer indício de motivação/envolvimento política/de políticos no episódio.  

outubro 24, 2016

Santos automáticos

Santos da hora

João Paulo II e João XXIII, exemplos de santidade da era digital. A Igreja está nomeando santo cada vez mais rápido. O João XXIII a gente não conheceu, mas o JP II morreu ontem.

Não vai muito, vão nomear santo vivo. Já sabem de quem estamos falando, certo!? Isso mesmo. Francisco. Alguém que fez o milagre de conseguir que brasileiro gostasse de argentino tem que ser levado a sério na hora de uma futura nomeação santificada.

Na verdade esses canetaços tão parecendo ter conotação populista. O João Paulo II era muito midiático, apareceu mais na TV que o Silvio Santos e Faustão Juntos (somando o tempo dos dois, nos domingos à tarde, dá mais de um século).

Em nossa modesta opinião, o processo de nomeação deveria ser informatizado. O Vaticano deveria encomendar ao Google, Apple, Microsoft ou Samsung um APP que facilitasse a tabulação e processamento de milagres e ações na vida de qualquer candidato (não só Papas – que é a moda da hora). Quando atingisse pontuação X a nomeação seria automática.

É um sistema que necessita de algumas travas pontuais. Sabe-se, por exemplo, que um milagre comprovado praticamente já dá pontos suficientes para uma santidade sacramentada. Aí podia haver distorções. Em Criciúma temos um caso concreto: Antenor Angeloni ressuscitou um morto (coisas que nem João XXIII, nem JP II conseguiram). Se alguém indicá-lo para santo, o aplicativo poderia nomeá-lo automaticamente, daí a necessidade da trava.

outubro 17, 2016

A desgraça da telefonia celular em Criciúma*

Foradearea
Aqui na cidade, as coisas corriam tranquilas para as operadoras de telefonia celular. Nunca se vendeu tanto aparelho. A gente não tem estatística, mas não deve ter lugar no mundo que tenha mais celular que Criciúma. Exceção, é claro (TIM, Oi, etc), em Bangu I, II, III e Santa Augusta.
Não existe negócio mais rentável que telefonia celular. Até tem, mas tem todo o incômodo do processo eleitoral. Mas, voltando a questão local, a telefonia ia bem, vendendo como água, os lucros carregados de dígitos. Nada acontecia na cidade que pudesse preocupar os executivos das operadoras.
Toda deficiência do sistema celular em Criciúma foi sistematicamente atribuída à proibição imposta pela legislação local de instalar novas antenas. Os espertalhões executivos morriam de rir com a situação. A incompetência deles era encoberta pelo manto protetor de uma lei conveniente.
Porém, o inesperado aconteceu. Nossa Câmara, sempre ligada nos anseios de seu povo, deu um basta na estripulia  e liberou a instalação de novas antenas.

Com essa os babacas executivos não contavam. Agora não bastava mais só vender aparelho, agora eles teriam que instalar novas antenas e todos em Criciúma passariam e ter um sinal de qualidade, sem cortes, sem áreas mortas.

E é exatamente isso que… NÃO ESTÁ acontecendo. Continua a mesma merda porcaria. Continua como dantes. Ninguém instalou nada. Não há proibição e os caras não instalaram porra antena nenhuma. Ninguém consegue ligar pra ninguém.
Acham que é o fim? NÃO É. Os FDP executivos continuam morrendo de rir. Sabe porque? Olha só o jornal de ontem…

JM-celular-ninguem-reclama

Porque ninguém reclama. Só bloguezinho mixuruca que ninguém lê. Pelamor gente! Vamos pro Procon. Não deixem que eles vençam (como se isso adiantasse…).

(*) Este post é de março de 2012. Continua tudo como dantes…

outubro 10, 2016

Salário dos sem perigo

Fred e Nene

O que ganha um jogador de futebol no Brasil é um absurdo quando comparado a qualquer trabalhador comum, certo?
Certo. Mas é relativo. Se formos comparar com o que fatura um basqueteiro da NBA, dá pena dos nossos boleiros. É uma vergonha. Salário de penúria.
Nem vamos falar dos americanos, ficamos só com os próprios brazucas de lá. Nenê Hilário, do Washington Wizards é o mais bem pago e fatura 29 milhões de reais/ano; Thiago Splitter, do San Antonio Spurs, ganha 22,4 mi e Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, 20,1 mi de réis/ano.
Aqui, o top Ronaldinho Gaúcho (o Gaúcho já aposentou-se - o post original é de abr2014), ganha 10 mi/ano, 1/3 do que fatura Nenê Hilário; Pato ganha 9,6 e Fred 9 milhões. Os quatro na balada, Nenê Hilário paga a conta de pena dos colegas. Sem levar em conta que lá, nos States, não tem a insalubridade que enfrenta aqui, por exemplo, o Fred. Volta e meia a torcida série C do Flu Vira-Mesa acha que ele não está correspondendo aos 9 mi/ano e ameaça de enchê-lo de porrada.

outubro 03, 2016

Coisas do passado (abr2014)

Fechar, a melhor saída

Fechamento

Essa moda tá pegando, tudo em nome da segurança. Antes foi o Parque das Nações, que para dificultar a ação de jovens infratores teve dois portões lacrados para dificultar o ir e vir deles.
Assim, à primeira vista, tudo parece estranho, mas é preciso dar força e testar a eficácia das medidas apurando os resultados. E como fazer isso? Medindo. Estatística.

Exemplo: rodoviária teve 20 ocorrências/mês antes do fechamento e com o fechamento da meia-noite às 6 reduziu para 15? O saldo é positivo e pode ser estudado uma fase 2 no processo que seria, ainda nas suposições exemplares, fechar da meia-noite às 10 da manhã. Se, exemplo de novo, houver redução para 10 ocorrências/mês, cabe uma fase 3, e assim sucessivamente, até a erradicação total, se é que entendes…

setembro 27, 2016

Onde será que anda? Será que o Moro não está procurando?

A grande pescadora (post antigo - abr2014)

Ideli duas faces

Técnicos da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, agora comandada pela inquestionável Ideli Salvatti, já estão em pé-de-guerra com a nova chefa. Querem que ela saia. Saia justa para Diuma, sem trocadilho, hahaha. O que está pegando é que segundo consta ela entende tanto de direitos humanos quanto de pesca e relações institucionais (cargos onde ela aterrissou antes de se bandear pros DH).
É muita maldade. Sobre relações institucionais, não podemos opinar, mas sobre pesca… é maldade. Ideli é oriunda da grande região pesqueira de Xapecô-Xaxim-Não tive Xânxere. Foi criada praticamente dentro de uma canoa furada. Ela merece respeito na medida em que no decorrer de sua vida pública desenvolveu um esforço supremo para perder aquele ar de pobre (peculiar de todo pescador) e adquirir o novo visual sofisticado e erudito característico de políticos da nova geração governista.